Bem vindo à Clínica DE Psicologia Cognitiva

(11) 4108-2888

(11) 94862-2916

Sem categoria

Comments: Nenhum comentário

A insegurança em si mesmo é um sentimento que merece toda atenção, já que afeta diretamente nossa imagem, a satisfação com a própria vida e a estabilidade emocional. Outra peculiaridade é que tal sensação afeta grande parte das pessoas, em maior ou menor grau. Existem alguns sintomas típicos da instabilidade emocional relacionados à falta de autoconfiança:

Ânsia de popularidade

Na realidade, este desejo está presente na maioria das pessoas. Mas tudo varia de acordo com a medida em que se precisa de popularidade. Contudo, como estamos no século 21, a Internet ocupa uma posição de destaque. Se você estiver disposto a qualquer coisa para ganhar “likes”, vale a pena parar e refletir sobre os motivos de tal desejo, e talvez até procurar ajuda de um especialista.

Dúvidas sobre a própria aparência

Muitas pessoas duvidam da própria aparência, pois é praticamente impossível alguém ser 100% seguro o tempo todo. Há dias melhores e dias piores, quando o mau humor e outros fatores negativos dominam, podendo afetar sua aparência. Tente encontrar seus pontos fortes e tome consciência deles. É algo que certamente aumentará seu nível de autoconfiança.

Preocupação com a opinião dos outros

Se você estiver constantemente preocupado com o que os outros pensam ao seu respeito, ou como eles reagem aos seus atos ou palavras, relaxe. Os outros estão na mesma situação que você, e se preocupam pelo mesmo motivo: eles também têm medo das reações negativas. Assim, o ideal é abrir mão das preocupações desnecessárias e começar a viver de uma forma mais leve e satisfatória para você.

Reações a um “não”

Ninguém gosta de receber reações negativas, assim como ninguém quer ser rejeitado. Mas frequentemente, e, em situações cotidianas, ainda que a pessoa não tenha tido a intenção de nos ofender, sentimos justamente uma rejeição a nós ou às nossas ideias. Então, pense que as demais pessoas também sofrem pelo mesmo motivo. Aliás, você mesmo pode ser aquele que rejeita alguém ou as ideias do outro. Experimente tentar perceber não só seus próprios sentimentos em situações desta natureza.

Expectativas exageradamente altas

É ótimo quando alguém estabelece uma meta ousada e consegue atingi-la. É assim que ganhamos mais forças e confiança em nós mesmos. É o que nos permite avançar e alcançar novos objetivos. Mas, é algo que não acontece de uma hora para a outra. O sucesso é resultado de um trabalho contínuo. Ou seja, não devemos esperar resultados imediatos. Do contrário, nos sentimos fracassados e frustrados. Este é um dos principais motivos que levam profissionais a abandonar a carreira dentro de um curto prazo.

Inveja

Muitas pessoas se consideram mais infelizes quando se comparam aos outros. Assim, uma foto nas redes sociais pode acabar reafirmando este ponto de vista. Mas a verdade geralmente não é essa. A insatisfação com a própria vida é um fenômeno muito comum. E as imagens repletas de felicidade que dominam as redes sociais são apenas uma das facetas de nossas vidas.

Dar muito valor ao próprio sofrimento

Há ainda aqueles que têm uma única certeza: ninguém é capaz de entendê-los, de sentir a mesma coisa ou de se preocupar na mesma medida. É uma característica arraigada em muitas pessoas. Evite se perceber de forma tão catastrófica e vitimista.

Exagerar ao levar em conta a opinião alheia

Quando você passa muito tempo sem conseguir tomar uma decisão, é um sinal de falta de autoconfiança. Provavelmente, em situações assim, você precisa ouvir opiniões de pessoas que considera importantes. Tudo bem! Dê a devida atenção, mas não deixe que a opinião dos outros seja mais relevante que a sua.

Apropriar-se de pessoas queridas

Cada pessoa tem seus próprios desejos, e é bem possível que alguns deles sejam diferentes dos seus. Assim, da próxima vez que alguém apresentar argumentos sólidos para dizer que não pode lhe ajudar, não fique na defensiva. Será uma ótima chance para começar a enfrentar seus problemas por conta própria!

Relacione-se de forma saudável com você, e consequentemente, com o mundo. Vivencie relações benéficas. Aprenda que você é um ser independente e viva como tal!

Por: Elayne Oliveira

Compartilhar
Deixe uma resposta